quarta-feira, 15 de dezembro de 2010

Cães felizes fazem buracos...

Quando olho pra Upa vejo a alegria em forma de cachorro!
Ela é uma menina que já passa dos 15, mas conserva seu vigor juvenil. Talvez seja pela raça Beagle cuja característica é ser alegre e brincalhona. Ela esteve dodói em outubro. Logo notamos que alguma coisa estava errada. Ficou muito quieta e com o olhar triste. Mas o Dr. Veterinário cuidou dela e agora está saltitante outra vez. Como ela desconhece a passagem do tempo, tanto faz ter 15  ou 2 anos , o que importa mesmo é ser feliz.
E tem uma coisa da qual ela gosta muito: fazer buracos no quintal!!! Esta é uma prática diária, pois seu focinho está sempre sujo de terra o que denuncia que ela acabou de enterrar alguma coisa que julga necessário guardar por um tempo.
Tipo meias... Isso!!! Temos por hábito tirar os sapatos para entrar em casa mas é preciso ter muita atenção e não deixar dentro deles as meias. Deu mole, a Upa pega. Ela faz isso bem de mansinho quando estamos distraídos. Então vamos procurar e cadê? Lá se foi um pé de meia! O prejuízo na realidade não é de 100% afinal depois de alguns meses ela desenterra ( não se sabe porque ) e a meia reaparece na cor 'marrom terra escuro' e, é claro, já se decompondo. No ano passado ela pegou um meião do Flamengo que Gabriel tinha desde pequeno. Até hoje ele lamenta, mas ainda não reapareceu. Mas é assim. Bobeou , dançou!
Esta é a Upa. Simples e objetiva. Se tem fome, pede comida com uma latidinha própria. Se vê um bicho que não gosta late irritada. Se percebe uma presença que não confia, avisa. É curioso como entendemos sua linguagem.
Mas ela é bem silenciosa. Não gosta de falatório. Pode-se contar nos dedos de uma mão os latidos da semana inteira.
Dizem que os cães escolhem o dono. Aqui em casa ela escolheu o Malvino.
É lindo de ver como ela o olha com verdadeira paixão. E o sentimento é recíproco.
Ser cahorro dever ser muito bom. Afinal sabem reconhecer a felicidade onde ela realmente está: um prato de comida, uma cama quentinha, uma grama fresca pra se esparramar, um cochilo aqui, outro ali e uma festinha sempre pra quem se ama. Não disfarçam nada. Se gostam de você, abanam o rabo felizes, se não gostam rosnam e se estão tristes, abaixam a cabeça e o olhar.
Mas creio que o melhor de tudo é não ficarem com a mente cheia de caraminholas como nós.


Não somos lindos???

                                           Fazendo pose...

metida...

Toda prosa com o doninho

Se aquecendo ao sol da tarde

                                         
Que você tenha um dia feliz pra cachorro!

Bjos   :*)  :*)

4 comentários:

Margarida disse...

É muito bonita mesmo! Se vivesse numa casa também gostaria de ter um cão. Como vivo num apartamento, tive em tempos uma gata desmiolada que me deixava os cortinados intactos mas adorava loiça partida! Morreu ao fim de 12 anos, mas teve uma vida cheia, a nossa Osguinha. Beijinhos e obrigada mais uma vez pelas palavras simpáticas e pelos mails!

Ana Maria ( Jeito de Casa ) disse...

Oi Norma

Ela é muito fofa mesmo, ri muito do meião, desculpe mas foi engraçado...
bjus amiga

Myrian disse...

Como a Upa é fotogênica! Estou impressionada!
Além do mais é muito meiga.
Beijocas para Upa e seus doninhos.

Mariacininha disse...

Que lindinha. Quanto eu aprendi com a minha Lua, sobre afeto, companheirismo,sobre chegar em casa e ter alguém morto de felicidade por te rever e sobre voltar a brincar.
A Lua me elegeu sua dona, ela me segue pela casa, se ando rápido ela anda também se vou de vagar, ela se arrasta. As vezes logo para ela e gostaria de enxergar a vida como ela enxerga, eu tento aprender... Penso afinal o que é ser animal superior?
Adorei a UPA. A Lua mora em apto, mas gosta de tudo que a UPA gosta além de adorar passear de carro, ela tem 09 anos, uma eterna menina.