sexta-feira, 20 de maio de 2011

O ciúme

" Ela tinha a beleza tranquila da maturidade. Alguns fios de cabelo branco davam ao seu rosto um encanto especial. De hábitos domésticos e simples, um de seus prazeres era assentar-se numa poltrona e entrar na bolha que a leitura cria. Quem lê está num outro mundo, muito distante.
O marido a observava de longe. Olhos que observam são aqueles que olham quando o outro não está olhando. Seu olhar era o de apaixonado que desconfia, olhar de ciúme. Os olhos do ciumento vigiam. Vigiam gestos, movimentos, horas, sorrisos. Vigiam porque as modulações silenciosas e distraídas da pessoa amada podem conter revelações sobre aquilo que ela esta pensando. O ciumento suspeita que o ser amado lhe esconda alguma coisa. Olha na esperança de ver algo escondido, de entrar dentro do segredo do outro. O ciumento detesta os pensamentos. Por mais que os vigie, eles estão além de sua vigilância.
Ele queria adivinhar seus pensamentos. E a sua vigilância se exacerbava quando ela sorria ou ria. Como explicar este sorriso se ele, o marido, não estava dentro do livro? Ela não precisava dele pra ser feliz. Porque ali, mergulhada no livro, o marido não existia..."

"O ciúme nasce quando se toma consciência de que a pessoa amada é livre. Ela é um pássaro pousado no ombro. Nada o prende. Pode voar quando quiser."

   Extraido do livro: Cantos do pássaro encantado                                                                     
          Rubem Alves                                                                                                                                                                                                               

Foto: Carolina Marques

9 comentários:

Angela Bergamaschi disse...

MUITO LINDO NORMA. TIRANDO A PARTE DO CIUMES, A LEITURA AS VEZES SE TORNA UM REFUGIO,TAO DISTANTE QUE AS VEZES NOS CUSTA VOLTAR A REALIDADE.ATUALMENTE MEU LIVRO DE CABECEIRA É CRONICAS DE NARNIA E QUANDO ME SINTO ACUADA PELOS PROBLEMAS É PARA LA QUE VOU E QUANDO VOLTO ME SINTO TÃO BEM POIS VIAJO POR REINOS MARAVILHOSOS...BJOS E BOA SEXTA FEIRA

✿ chica disse...

Que linda e tão acertada reflexão sobre o ciúme.
Foste fundo!
Muito lindo e tão verdadeiro,Norma! beijos,chica

Myrian disse...

Eu nunca li nenhum livro de Rubem Alves, mas já gosto dele através do que vc coloca em seu blog e também pelo que sempre me falou.
Sei que vc é fã de tudo que ele escreve.
O texto acima é muito interessante.
Como deve sofrer o ciumento!!!
Ainda bem que não conheço esse sentimento.
Bjs e um excelente fim de semana.

Cores do caminho disse...

Oi Norma, lindo e verdadeiro texto, nao sou ciumenta, mas ja convivi com um e posso dizer que o ciume em excesso destroi qualquer relaçao.
Bjs e otimo fim de semana
Alice

Anna Rachel disse...

Muito lindo QueridonA!
Realmente ciúme em demasia fal mal, aprisiona e desencanta. ;D
Bjs 1000 nesse coração mto amado.
Ahhhh, bom findi para vc e td família.

Ana Maria ( Jeito de Casa ) disse...

oi Amiga, muito lindo!!!
o marido viajou hoje o dia inteiro e ainda chega as 7 da manha de sábado..

bjão

Margarida disse...

Que texto bonito e tão acertado. Conheço pouco Rubem Alves, mas o que conheço gosto muito. E quem quer que seja a Carolina Marques, tira umas fotos bem bonitas. Adorava estar ali naquela paisagem. Beijinhos.

Zi disse...

Lindo texto e o escritor soube explorar bem as palvras em um texto gostoso de ler. Adorei a reflexão desse sábado com um friozinho gostoso. Bjs! Zí

Vanessa Franzoi disse...

oi vim da uma passadinha e avisar que tem sorteio ocorrendo no meu blog ...
bjos e espero você !!http://vanessafranzoi.blogspot.com/2011/05/tri-sorteio.html