terça-feira, 20 de março de 2012

Viagem

Hoje, procurando uma canção bem legal pra mostrar, acabei me deparando com uma inesperada, mas que representa mesmo uma viagem ao passado, nem tão distante assim, mas com elementos já extintos. Há umas três décadas, a gente ainda ia ao cinema pra namorar, afinal, no escurinho do cinema aconteciam muitos beijinhos e isso era pra lá de normal. Antes da seção, a gente comprava drops de anis pra ficar com aquele gostinho delicioso na boca que só sabe quem já provou um. Hoje, o drops de anis não existe mais. O namoro no cinema também não. Na verdade, penso eu, nem a conquista existe. Tudo é muito rápido, instantâneo e sem glamour. Mas quem viveu este tempo mágico sabe bem do que eu estou falando. E a nossa musa da irreverência e ousadia chega agora pra nos fazer recordar. Aplausos!





Um dia de alegria para todos nós!

Bjos, ;*)  ;*)  ;*)



13 comentários:

✿ chica disse...

Essa é legal e uma looooooooooooonga viagem mesmo!!!beijos,ótima semana,chica

Tina disse...

Rita é uma viagem por si só :)

Van souza disse...

Eu queria esse drops aí... e tbm queria namorar no escurinho do cinema... essas são o tipo da coisa boa que a gente deixa substituir por outras nem tão boas assim...

Amei ouvir essa música...
A música eu conheço, rs

Um ótimo dia pra vc!!!

Beijos

Ana Maria ( Jeito de Casa ) disse...

Ai que delícia, namorei bastante no cinema!!!hehehe
Era emocionante!!! a primeira vez que saí com o marido ( que conheci no clube, não na balada, rs) foi no cinema!
Só quem viveu sabe a emoção...

bjinhos!

Mariacininha disse...

Ela é mesmo demais. Suas musicas são sempre muito marcantes. Você já escutou a nova música da Ria Lee, Reza? Ela continua irreverente.

Beijos

Myrian disse...

Norminha,
Quem da nossa geração não namorou no escurinho do cinema?
Uma delícia lembrar disso.
Beijos.

P.S. Você não sentiu mais nada?
Tomara!

nieves disse...

No la conocía, pero me ha encantado ¡cuanta alegría desparrama!!! Besitos desde mi igloo

Margarida disse...

Minha linda, até eu sei essa canção de cor e salteado, da frente pra trás e de trás pra frente, de olhos fechados, até a dormir mas, de preferência, acordada e com companhia, porque é sempre tão divertido quando a cantamos. Cresci com ela. Beijos.

Tina disse...

Como assim algo diferente?
N entendi :/

Ilaine disse...

Norma, querida!

Estava ausente em todos os blogs amigos. Mas que bom voltar... Voltar e encontrar um post assim maravilhoso. Adoro a Rita Lee. Sim, uma viagem, recordações e tantas histórias.

Beijo no coração

Regina disse...

Olá Norma, tudo bem com voce?

Eu vivi esse mesmo tempo, que delícia
eu era tão ingenua.

Norma voce me pergunta das toalhinhas
primeiro eu colo com termocolante, e
depois faço um bordado em volta de cada quadradinho, podemos variar o
bordado na mesma peça.

E as caixinhas, depois de bem secas
não ficam com cheiro de tinta, mais
se for colocar chocolates, eu sempre coloco papel de seda, antes.

um beijo carinhoso

Regina Célia

Tina disse...

Oi amoreka!
Vim trazer carinho.
Ainda n fui na rua ver o cabo, sem tempo e sem energia.
Vou ver se providencio no fds pra domingo já ter retrato :)
Bjos achocolatados!

Roseli Franco disse...

Olá Norma
Adorei o post.
A Rita é demais, sempre fazendo sucesso, sempre polemica, ela é show.
Um lindo final de semana
Bjinhos
Roseli