quarta-feira, 16 de janeiro de 2013

Jeito simples de ver


Estou pensando que existe um interesse sobrenatural de que as pessoas acreditem que não são felizes por viverem suas vidas normalmente. Não basta ter saúde, sensibilidade pra beleza, paz no coração, reconhecimento, pessoas queridas por perto( ou longe), comida na geladeira, um trabalho satisfatório, sair pra passear, tomar sorvete, ir ao cinema, receber uma carta pelo correio, comprar uma roupa nova, ler um bom livro, sorrir e amar. 
Não...é preciso sair desta " mesmice" e fazer mirabolâncias tipo: viajar pra Conchinchina, saltar de para-quedas, andar pelada na Av. Paulista, comer peixe venenoso, escalar o Himalaia, ir a Júpter, dormir de manhã, ficar com trocentos numa curta temporada, comprar um roupa de marca caríssima, ir a todas as festas e  assim, talvez, quem sabe, pode ser, você consiga ser feliz.
Agora eu te pergunto, quem está disseminando isso pelo mundo afora? Porque querem que a gente acredite que somos uns imbecis frustrados que estão deixando a vida passar? 
Penso que aqui, neste momento da história, esteja ocorrendo uma tremenda inversão de valores. O que mais o ser humano quer? O homem com sua existência medíocre já aniquilou severamente a nossa "casa" e agora quer destruir nossa integridade emocional. Porque deixar todo mundo em paz se podemos f.der com as cabeças e levar as pessoas a loucura? Toda inconsequência que o homem já exerceu parece ser pouca e agora se caminha no sentido da menos valia emocional.
Você aí, que leu até aqui este desabafo, não acredite neles!
Sua vida é muito valiosa e tudo que você faz é precioso. Desde o acordar, escovar os dentes e preparar seu café. fazer seu trabalho, abraçar quem você ama, dar bom dia e respirar fundo a alegria de estar vivo. A gente pode não ser feliz o tempo todo, e de fato ninguém o é. Mas se soubermos avaliar corretamente as circunstâncias, podemos todos levar a vida com alegria. Viver é simples, mas tem muita gente querendo complicar.



Que a alegria de viver nos seja revelada diariamente!

Beijos, ;*)  ;*)  ;*)



23 comentários:

✿ chica disse...

Lindo e verdadeiro teu texto!!Adortei! beijos, cheios de alegria e praianos,chica

Tina Bau Couto disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Filomena Crochet disse...

Verdadeiro. Gostei!!!!! Isso mesmo!!!!

abraços de MF

Dani Moura disse...

olá Norma!
Adorei seu texto!!
Também acho tudo isso, a vida é ótima a gente é que complica!!
O assoalho aqui de casa é igual ao seu rsrs
beijoo

Tina Bau Couto disse...

Vim ler meu comentário e achei muitos erros, ai resolvi arrumar :)

Pois é!
Eu as vezes me pergunto se todo mundo anda bebendo de alguma água que eu não bebo.
São tantas necessidades fúteis, exageradas, sem sentido, uma profusão de metas, objetivo, excelência, parece que somos parte de uma grande corporação. Uma coleção de nomes, de números de lugares, pessoas.
Uma imposição de que mais é sinônimo de bom.
Estar antenada é ser alienada, como pode?
Onde vamos parar?
Ouço, veio e lamento por coisas absurdas como pôr a vida em risco em aventuras chamadas de radicais, que mtas das vezes são irracionais, em práticas alimentares, comportamentais, por gastos exorbitantes e nenhuma caridade ou apego, respeito, gratidão aos pais, avós, amigos.
É um tal de ir de um bar a outro e de lá ir a outro e depois parar em outro lugar.
Em um mesmo dia praia, almoço de tarde inteira, cinema, boate...vixe!
Tudo regado a bebidas e mais bebida e nada de nada satisfazer jovens, adultos e até idosos.

Famílias são feitas e desfeitas sem o menor critério, apreço, sentimento, sentido.

Planeja-se, compra-se ingressos, faz-se reservas para o carnaval já do ano que vem e já se tem programação para o réveillon, vive-se com pressa demais, agitação demais, com um senso de urgência avassalador, sem curtir, olhar os detalhes, sem saborear os morangos, esse é o nome de um texto, vc já leu esse texto de Roberto Shinyashiki ? (Vou mandar para seu e-mail)

Eu falei assim a um amigo OVER que queria marcar em um final de semana o que faríamos no outro e no feriado e mil outras coisas: Eu não quero pensar nisso tudo agora não, uma coisa de cada vez, mas perto eu vejo...vc se movimenta como um jet-ski e eu como um barco a vela.

Velejamos amiga querida, aproveitando a brisa, o sol, o luar, admirando mar, peixes, sereis, pássaros e em dias de ventania e tormentas sejamos as descansadas e sábias marinheiras que entende de céu e mar, com Havaianas ou Rider, numa boa \o/

Anônimo disse...

gostei muito do texto,a vida é bela e é ótimo estar aqui.Para mim a felicidade é feita de pequenas coisas:uma flor perfumada ou não,o vento que sopra em meus ouvidos,o balanço das árvores,o canto dos passaros,o brincar de um cachorro,o formato das nuvens,o catarola de um rio,o vem e vai do mar.São tantas coisas que me deixa feliz e não poderia deixar de falar dos filhos queridos,do neto amado,da familia unida,de um pedaço de bolo quentinho,de deitar na rede e olhar o ceu.De ter mais um dia para desfrutar tudo o que a vida me deu.
Ser feliz esta na condição de querer olhar com interesse para tudo e dizer:Obrigado Deus por todos os meus dias,por ver,ouvir,falar,andar,pegar.Enfim ser perfeita.
Beijos cheios de saudades,
Bete

Anônimo disse...

É isso mesmo, cada dia que passa mais uma invenção de "moda" para se ser feliz. É como se a felicidade fosse algo igual para todos.
Beijos pra você.
Maria Eliza

Angela Bergamaschi disse...

me parece que as pessoas estão tendo sonhos mirabolantes, coisas quase que impossiveis, que são movidas a adrenalina, coração explodindo,pressão a mil, taquicardia....ufa....agora com meus cinquenta quero mais é sossego, planejar a vida e viver esses momentos com tranquilida, realizar meus sonhos, mas sonhos normais, nada de escalar montanhas ou coisa e tal...gosto de rotina, rotinas gostosas como sentar numa mesa de padaria e saborear um delicioso cafe e me perder em pensamentos como a fumaça do café...quer coisa mais gostosa? bjos

Regina disse...

Oi Norma querida

Eu penso como voce, não sou nada
exigente.

beijo carinhoso

Regina Célia

Calma que estou com pressa! disse...

oi Norma
uau menina - concordo com tudo que tu escreveu tão bem
e com a Tina
vejo as pessoas stressadas com tudo , até na net , parece haver um certo prazer em falar que esta super atarefada , que não tem tempo pra nada
no transito , nas lojas, no consumismo exagerado , na moda que muda e querem que acompanhemos ... enfim esta desenfreado
temos que aprender a puxar o freio
hoje em dia parece um pecado dizer que tirou um dia de folga, que dormiu ate mais tarde .
bjs
e otimo fim de semana
lu

amorartes disse...

Lindo e verdadeiro!!!
Bom dia!!!

Luiz Malvino disse...

É isso aí! Falou e disse...
Eu acho que saber descomplicar é uma arte que poucos podem e sabem fazer.
É mais ou menos como diz o Zeca Pagodinho "Deixa a vida me levar, vida leva eu...".
Só que nem tanto assim e, na verdade, é assim que queríamos que fosse.
Temos que trabalhar, correr atrás do pão-nosso-de-cada-dia e pensar um pouco no futuro, mas sem "neuras", sem excessos, sem extrapolar nas reservas.
Tem gente que vive só para o hoje: pesca o peixe que vai comer; colhe a laranja da sobremesa do dia; bebe da água do pote que pode colher... E vive feliz.
Outros, contrariando de vez a noção, tem que acumular coisas, desperdiça tudo o que tem e sente prazer nisso, como se o mundo fosse todo seu, e acha que está certo agindo assim.
Pois é... é mesmo muito complicado e, ao mesmo tempo, acho que é simples demais viver nesse sistema.
Eu faço o que o meu coração manda e sou feliz assim. Acordo cedinho, vou pro meu trabalho, garanto o meu pão e o meu sustento e volto para casa, onde encontro o meu bem e com ela descanso na paz e certo de que cumpri o meu papel de homem de bem e sem excessos e atropelos.

Beijos do marido

Nadja disse...


Oi Norma!

Passei por aqui, parei e resolvi ficar no seu cantinho!
Concordo com tudo o que disse.
Sabe, observando o mundo animal, percebo que todos ali vivem em paz.
Uma boa lição para o Homem "racional" e demasiadamente infeliz.

http://nadja-cacarecos.blogspot.com.br/

Bjksss


Angela Cristina disse...

Olá querida NORMA, quero parabenisar você pelo texto tão verdadeiro e corajoso. Acredito que enquanto escrevia tinha muita gente pensando nisso tudo sem o minimo de coragem de diser uma palavra porque somos reféns disso tudo enquanto não criarmos coragem de diser que o que a gente precisa e o excencial para vivermos. Quando olharmos para dentro de nós e nos sentirmos completos não precsaremos de nada disso. É só deixar o AMOR reger nossas vidas.

Angela Cristina disse...

Amada, venha passear por aqui, espero você.
MELISSA E ALECRIM.
http://melissaealecrim.blogspot.com.br/

Felipe Bastos disse...

Norma, fazia tempo que não vinha aqui e adorei ler o seu texto. A vida é feita de escolhas. Escolhemos também o nosso jeito de viver. O 'supérfluo' encanta, mas a gente sabe que não vale nada. Não precisamos de muito para sermos felizes! Grande abraço!

http://disegnoamilanesa.blogspot.it

CamomilaRosaeAlecrim disse...

Pra que complicar, não é mesmo Tia Norma! Sábias palavras deste seu post...e a foto é um convite!
Adorei!
Upa hiper forte!!
Beijos e te desejo um lindo dia!
CamomilaRosa

igloo cooking disse...

que razón llevas Norma, con lo sencilla que es la vida y a veces parece que hasta no llegamos a verle en sentido, pero está ahí, precisamente en las cosas sencillas, en los instantes, porque bien es cierto que no podemos ser felices todo el rato, pero ayyy esos instantes (y casi siempre relacionados con cosas sencillísimas) , ahí síiiiiiii!!! un besazo!

Maria Helena lima disse...

Vida boa , simples e descomplicada...mas para a maioria é difícil!
um ano doce pra ti !!!
bjsssssssssssss

Ana Maria ( Jeito de Casa ) disse...

Oi amiga, muito importante esta reflexão!
Já estamos numa época de experiências acumuladas, vivemos e amaduremos. Claro tem quem nunca vai amadurecer, neste sentido de sabedoria.
Queremos passar esses valores pra nossos filhos, por isso sempre muita conversa é necessaria. Até qu eponto é bom sonhar? sonhar é bom mas com o pé na realidade, na gratidão por tudo que temos no nosso dia a dia, no que vivemos na nossa casa,com amor e carinho, porque ter uma roupa de marca, um carro bonito não é garantia de felicidade, pode ser cada vez mais frustante querer mais e mais.

bjo grande, lindo domigo pra vcs!

Gratissima disse...

Concordo plenamente!
As ações do dia a dia é que são a felicidade... como a vida deve ser!
beijinhos e obrigada por compartilhar essa mensagem.
bjos,
Ro

Regina Melo-Jocknevich disse...

Oi!

Não tenho nada a acrescentar, somente dizer q assino embaixo.

Sergio Navega disse...

Oi Norma
Acabei de ler suas sábias palavras... e como é bom ver que existem pessoas que tem uma percepção da vida de uma jeito tão simples e tão sofisticado (perceber os detalhes do que nos cerca tem que ter sofisticação... rs), e vc é uma delas. Aliás, aprendi muitas coisas com vc nesse sentido...
Enfim, nem tudo ta perdido rs. Infelizmente, nem todos mesmo querendo essa serenidade na vida, podem se dar esse luxo. Fazer o que, né?
Saber viver de um jeito simples é tb aceitar aquilo que não podemos mudar.
Um abraço carinhoso
Sergio Henrique Navega