sábado, 29 de janeiro de 2011

Olhar atento

Muitas vezes de uma simples e inocente conversa pode brotar
um mal entendido. Parece que mesmo quando expomos nossos
mais sinceros sentimentos, da forma mais clara que podemos,
ser mal interpretado é muito mais fácil do que ser compreendido.
Nesses momentos percebemos e sentimos de maneira visceral a dor da incompreensão. Muitos são os sentimentos que tornam nossa vida mais feliz.
Entre eles estão o afeto, a gentileza, o amparo, o perdão... Mas para mim
não existe melhor sentimento do que ser compreendido. Quando o outro te
compreende, ele está dizendo; " sinto como você." E quando o outro é
capaz de sentir como você, acontece a comunhão e com ela o amor.
Um dos principais impedimentos da compreensão é a necessidade de
se ter razão. Porque a nossa razão é construída a partir da percepção individual que temos do mundo. E através desta visão ímpar, fica assim muitas vezes estabelecida a incompreensão, que jamais deve ser confundida com desamor. Ao observarmos uma folha em branco com um pingo de tinta, este se torna o ponto da atenção, mas na verdade o pingo é nada num todo que infelizmente não conseguimos ver. 
Precisamos de muita sensibilidade para entender os caminhos do amor sobretudo quando estamos em desordem interna. Todo cuidado é pouco e tudo pode tomar uma proporção que não é real. É preciso estar atento para não ferir nem ser ferido.
O esforço da compreensão é extremamente recompensador. No início ele parece um fardo, mas em muito pouco tempo percebemos que é na verdade uma benção. Porque a medida que se compreende , tudo fica mais leve, mais
visível. Não apenas para os olhos mas sobretudo para o coração.


7 comentários:

Brechó Recicle Online disse...

Oi lindinha bom dia!

Adorei o texto! Fico muito sentida quando não sou compeendida ou mal interpretada! É horrível!!!

Como vc disse: Por mais que tentemos passar a verdade, depende do outro conseguir captar!

Bom...Passei para conhecer e gostei muito daqui. Suas fotos, são muuuuito parecidas com as minhas, sinal de que vemos o mundo da mesma maneira...rsrsr...Bjs

Paulinha

Anônimo disse...

Depois de varios dias sem abrir o computador e uma gripe daquelas,fiquei feliz de ver vc ai.So achei vc tristonha,volta p ca aqui que e o seu lugar! O que aconteceu foi muito pouco perto de tantas vidas perdidas,tudo se ajeita

!beijao conte comigo! Lili.

Angela Bergamaschi disse...

Tia Norma, sinto tanto sua tristeza que gostaria de estar perto para poder te consolar, dar o ombro, que acredito seja a unica coisa que posso fazer.Mas fico aqui torcendo por voce e sua familia para que esteja bem . bjo

Ana Maria ( Jeito de Casa ) disse...

oi Norma

Amiga, como escreves bem!!!!
Dói mesmo quando não somos compreendidas, mas com um pouco de conversa quase sempre dá pra tentar resolver...
Se vc visse como sou sentimental...rsrsrs
bjus no seu coração!!!!

Luana Santiago disse...

Olá, Tia Norma!

Vim aqui te visitar mais uma vez e me deparei com esse texto de tamanha profundidade a cerca de um tema que deveria ser mais explorado pelas pessoas em geral "a compreensão". Adorei tudo o que você escreveu.
Mil beijinhos!

Luana

Anna Rachel disse...

Norma minha AMADA e QUERIDA AMIGA virtual, parece q vc escreveu esse texto para mim.
Tenho passado por mtas coisas e nos últimos 2 anos a vida não tem sido nada fácil. Após a tragédia de minha terrinha um amigo mto próximo me disse q, nos últimos 2 anos, a cada 3 meses algo de mto grave acontece comigo ou me envolve. Parei para pensas er percebi q era verdade e o seu texto me faz olhar para dentro e imaginar q a incompreensão q tive nos últimos tempos precisa de meu esforço para ser superada.
Tá mto difícil, mas... parece q a vida é assim e só depende de mim mudar e se é para ser assim... vamos lá!
Gosto MUITO de VC e assim q possível vamos nos encontrarmos para um incrível abraço.
Bjs 1000 em seu coração. ;)

Jussara disse...

OLA!! NOSSA COMO ME IDENFICO COM SUAS PALAVRAS ELAS CAEM COMO UMA LUVA NA MINHA VIDA E NO MEU ENTENDIMENTO.É mto bom conseguir compreender e ser compreendida.
Um gde abraço e otima semana.
Jussara.