segunda-feira, 12 de dezembro de 2011

Sem pressão

Penso que um certo utensílio de cozinha possa ter vindo a existência por uma questão comportamental.
A vida moderna nos impõe (ou pelo menos tenta) um ritmo de vida muito distante daquilo que se possa considerar ideal. Um ritmo frenético e anti natural. Tudo tem que ser pra ontem. Nada pode esperar. Se tem pressa o tempo todo, visto que o tempo que temos é muito pouco para executar tudo que se pretende. Então a palavra de ordem seria " ganhar tempo" (como se fosse possível). E para tal é preciso encurtar o tempo que gastamos com certas atividades para que ele "sobre"  de forma a administrá-lo melhor. Eu ganho este tempo aqui para gastá-lo ali, e com esse pensamento vamos seguindo e fazendo quase tudo com a cabeça no depois. Sim, porque se estou fazendo algo de forma a ganhar um tempo, não o faço por inteiro ou da da melhor maneira possível. Mas é  o momento presente, o aqui e agora, que temos realmente, e que se perde muitas vezes em função de um outro momento, lá e então, no futuro que ainda não chegou. Coisa de maluco! Um pensamento muito comum com relação ao que estou dizendo é: " vamos adiantar isso...assim já é meio caminho andado." O curioso é que meio caminho não leva a nada. Só o caminho todo. Não posso chegar em um determinado ponto andando meio caminho apenas.
Quando vou aonde quer que seja, preciso fazer todo o trajeto pra chegar lá, em não sei onde... De preferência num ritmo normal. Porque entre um ponto e outro existe o percurso cheio de percepções pra se desfrutar. Se for com pressa eu perco. Tenho dificuldade em aceitar o ritmo de vida urbano. Paciência e gentileza (educação) parece que inexistem no dicionário metropolitano.  Quase ninguém quer "perder" tempo com um sorriso, por exemplo, e se o oferece, é falsificado muitas vezes. Sabe aquele sorriso armado apenas para aquele momento? Se você olhar de novo um segundo depois ele já não existe. Pois é.
Quando percebo esse tipo de situação penso que aquela pessoa não imagina o quanto está perdendo por não saber empregar a energia correta em um simples gesto. Você sabe do que estou falando. Gente, tem coisa melhor que sorrir com vontade e todos os dentes??? Mas tem pessoas que acham perda de tempo. Pena. 
Sinto em mim, a cada dia, a necessidade de desacelerar. Estar inteira em uma tarefa, em uma conversa, assistindo um programa, caminhando para a feira, sonhando com um projeto ou até mesmo preparando uma comida. Tenho trabalhado nisso com afinco e hoje me permito fazer tudo sem pressa, sem pressão, excetuando, é claro, o feijão na panela de pressão.
                                                        ;)



Tenha um dia tranquilo.

Bjos, ;*)  ;*)  ;*)

9 comentários:

Mariacininha disse...

Quanta sabedoria, querida amiga. Esta historia de ganhar tempo aqui para fazer ali é pura ilusão. Para viver a vida bem vivida não é possível queimar etapas. Esta semana ganhei uma lava-louças não para ganhar tempo mas para economizar água.

Sílvia Rosa disse...

"falou e disse" (essa é antiga hein? rsrsrs)
Mas Norminha, você conseguiu expor de maneira muito clara o agito dos dias atuais e a falsidade, travestida e simpatia dos sorrisos amarelos e os "bom-dia" quase inaudíveis...
Faço minhas suas palavras, também na busca do curtir mais... aproveitar o momento, afinal ele é um presente...
Beijinhos e linda segunda-feira prá você.

Tina disse...

É isso ai, sem agonia, sem desespero, sem senso de urgência, sem pensamentos e atitudes apocalípticas...rsrs

Um dia de cada vez, sorrir aqui, refletir acolá, ser rústico, ser moderno, fazer mil coisas e não fazer nada, sem deixar a peteca cair, sempre em frente, seguindo com tranquilidade, serenidade, e amor no coração uma hora os pontos se ligam, se não ligarem valeu a viagem não é mesmo?

Finde bom, td em ordem, administrado, executo, com Paz de espírito e momentos muito bons.

Qto ao seu coment,quero saber quem vai me aturar hj eu me achando um campo de flores :)

Tina disse...

vixe!!!
tico e teco fritaram aqui :O
como e onde não quis falar com vc?
foi pelo e-mail?
é que tô no PC, no tel, esquentando meu almoço e fazendo tarefinhas da escola pra entregar amanhã e ainda ouvindo música :)

Ana Maria ( Jeito de Casa ) disse...

oi amiga

Que delícia teu texto!!!!!!
quero buscar um pouquinho da tua tranquilidade. Mas hoje a tarde , depois de chegar de uma rápida viagem com minha irma, fui colocar o lixo e comecei a conversar com uma senhora, muito querida e vizinha, então a chamei a entrar e conhecer minha filha. A tanto tempo queria convida--la, a gente sempre conversa um pouco, ela é um amora e acho que ficamos tão felizes!
Flat um tempo pra gente conviver com as pessoas próximas, conhecer um pouquinho mais!

bjooo

Regina disse...

Olá Norma, tudo bem com voce?

Adorei o texto que voce escreveu, e

concordo com tudo. Não adianta nada

tanta correria, quase ninguém tem

paciencia pra escutar, não é?,

estão sempre com muita pressa, mais

pra que né.

um beijo carinhoso

Regina Célia

ps:Norma se puder, dê uma olhadinha no blog de minha irmã
roselifranco.blogspot.com

obrigada

Anna Rachel disse...

Concordo com a mariacininha, linda e sábias palavras são as tuas, minha QueridíssimA.
Por que temos de ser assim? Ansiedade e estresse é o q causa esse estilo de vida atropelado q nos é imposto.
Tenho me disciplinado para voltar ao tempo em q a vida era mais calma. Tem sido difícil e trabalhoso, mas sem tentar... não acontecerá!
OBRIGADA por nos lembrar.
Bjs e abs saudosos. ;D

Regina disse...

Nao tenho nada a acrescentar ao seu texto, ele e completo. Acredito nessa ideia,e tambem busco com afinco viver o meu dia a dia desaceleradamente - cada coisa no seu tempo.

Myrian disse...

Que vida mansa!
Você merece!
Beijos.